Warning: session_start(): open(/var/lib/php-cgi/session/sess_18488694764dbfeb29ce1c3b5637e81e, O_RDWR) failed: No such file or directory (2) in /home/storage/1/4f/03/engevolve/public_html/wp-content/plugins/pixelyoursite/includes/class-pys.php on line 206

Warning: session_start(): Failed to read session data: files (path: /var/lib/php-cgi/session) in /home/storage/1/4f/03/engevolve/public_html/wp-content/plugins/pixelyoursite/includes/class-pys.php on line 206
OEE – Simples, prático, poderoso | Engevolve

O OEE (Overall Equipment Effectiveness) é a prática mais efetiva para monitorar e melhorar a eficiência de um processo produtivo, seja ele composto por máquinas, células, Linhas de montagem.

O monitoramento do OEE é uma simples, prática e poderosa ferramenta utilizada para a melhoria de produtividade e performance das empresas.

Conhecendo a capacidade produtiva, baseado no tempo de ciclo gargalo, e a produção real, é possível, através de apontamento de produção, conhecer e estratificar os tipos de perdas e a partir daí, trabalhar para reduzi-las ou elimina-las.

São três as categorias de perdas que encontramos nos processos:

Perda por Disponibilidade
Perda por Performance
Perda por Qualidade

Perda por Disponibilidade são perdas de produtividade, onde identificamos paradas no processo, sejam elas por quebra ou manutenção de máquinas, troca de ferramentas, falta de mão de obra ou de material.

Perda por Performance são perdas de produtividade identificadas por ciclos mais lentos em relação à capacidade normal.
A diferença desse tipo de perda comparado à Disponibilidade, é que nesse caso o processo não para, isto é, mesmo que a máquina, mão de obra e material estejam rodando sem problemas, existe uma lentidão no processo, que impede que se tenha a máxima produtividade almejada.

Perda por Qualidade – São perdas de produtividade relacionado a geração de peças com defeito ou refugadas durante o processo.

O produto destas três categorias de perda compõem o indicador OEE:

OEE =  Disponibilidade x Performance x Qualidade

O OEE é um importante instrumento de melhoria que teve origem com a ferramenta TPM (Manutenção produtiva Total) e é parte integrante do sistema de Manufatura Enxuta, sendo utilizado como monitoramento efetivo da capacidade dos processos.

O nível do indicador OEE considerado de “Classe Mundial” é a partir de 85% e a meta mínima, por tipo de perda, para que esse resultado ocorra é:

Perda por Disponibilidade = 90,0%

Perda por Performance = 95,0%

Perda por Qualidade = 99,9%

OEE Classe Mundial= 90% x 95,0% x 99,9% = 85%

 

Os Fatores utilizados para Cálculo do OEE são:

Tempo de operação Total: Tempo total de operação da fabrica com os recursos disponíveis
Tempo disponível para produção: 
Tempo de operação total descontado as paradas planejadas (almoço, café, etc)
Tempo de Operação: Tempo disponível para produção menos perdas por paradas não planejadas (Disponibilidade de Máquina, Material, método)
Tempo Líquido de Operação: Tempo de operação descontado perdas por pequenas paradas ou velocidade reduzida (Performance)
Tempo efetivo de Operação: Tempo Líquido de Operação menos perdas por defeitos de processo (retrabalho, scrap)

 

Concluímos que, aplicar o indicador de OEE diariamente é uma poderosa “arma” de combate aos desperdícios. Estudos indicam que as industrias de manufatura trabalham com OEE em torno de 60%, mostrando que existe uma oportunidade de melhoria de no mínimo 40% na produtividade (de 60% para 85%) . Isso se reverte diretamente em ganhos de resultados para as empresas que buscam ser mais eficientes em um mercado cada vez mais competitivo.