Warning: session_start(): open(/var/lib/php-cgi/session/sess_c6b94802131c28e58f2aee5afdef92fc, O_RDWR) failed: No such file or directory (2) in /home/storage/1/4f/03/engevolve/public_html/wp-content/plugins/pixelyoursite/includes/class-pys.php on line 206

Warning: session_start(): Failed to read session data: files (path: /var/lib/php-cgi/session) in /home/storage/1/4f/03/engevolve/public_html/wp-content/plugins/pixelyoursite/includes/class-pys.php on line 206
Como ser mais eficiente através do Mapeamento de Fluxo de Valor (VSM) | Engevolve

Chamamos de Fluxo de Valor, todas as etapas do processo que agregam ou não valor ao produto, desde que o material entra na fábrica, até se transformar em produto acabado e ser entregue ao Cliente.

O Mapeamento do Fluxo de valor (VSM) é uma ferramenta esquemática que facilita a visualização da matéria-prima, das peças e das informações, dentro de uma cadeia produtiva, administrativa ou Logística. Nele conseguimos enxergar o processo como todo, não apenas pontos isolados, além de possibilitar uma linguagem comum, facilitando o debate e a Solução de problemas dentro das empresas.

Etapas para construção do Mapeamento de Fluxo de Valor

1º Passo) Por onde começar?
O Fluxo de toda cadeia de valor engloba desde os fornecedores de matéria-prima, passando pelo processo, até chegar ao Cliente final. De todas essas fases, a que está em nossas mãos e a que possuímos maior controle para realizar mudanças, é o processo interno da empresa onde estamos. Esse é o melhor ponto para começar.

Inicie o mapeamento desde a entrada do material até a expedição de produto acabado, ou desde o início de um processo administrativo até o final, isso é, mapeie o processo de “porta a porta”.

2º Passo) Fatiar o todo:
Um ponto importante é dividir o processo em famílias de produtos com fluxo de produção ou administrativo similares (ao invés de mapear todo processo em um só fluxo).

Elaborar o VSM por família de produto simplifica e facilita a leitura e análise das informações.

3º Passo) Escolher um Projeto Piloto e aprender com ele:
A escolha de um processo como piloto é feita através de uma análise de custo benefício, que considera o retorno que o projeto de melhoria trará, comparado aos recursos que serão utilizados para realizá-lo.

4º Passo) Elaborar o VSM-Estado Atual:
Para desenhar o VSM-Estado Atual, você deve acompanhar a trajetória de produção de uma família de produto desde o início até o final, e fazer uma representação visual do fluxo de material e de informação.

O VSM é uma fotografia atual, e suas informações devem ser baseadas em fatos reais no momento que estão acontecendo. Informações como ciclos de trabalho, estoques em processo, setup, etc, são levantados por você, no momento do mapeamento.

Anote, ao andar pelo fluxo de valor, todas as oportunidades de melhoria que você e os colaboradores identificarem.

Convide uma equipe multifuncional para uma análise minuciosa do Fluxo de material e de informação, e levante todas  as oportunidades, com foco nos pilares de negócio: Segurança, Qualidade, Entrega e Custo.

Deixe registrado as ideias de melhoria no desenho do VSM-Estado Atual (indicados pelos balões laranja).

5º Passo) Elaborar o VSM-Estado Futuro:
Baseado no VSM-Estado Atual, desenhe agora um novo mapa, considerando as oportunidades de melhoria levantadas. Esse novo mapeamento, denominado de VSM-Estado Futuro, dará ao time, o “norte Verdadeiro”, a visão clara de onde se quer chegar no futuro.

Para que o VSM-Estado Futuro se concretize, elabore um Plano de Ação, com responsáveis e datas. A equipe deverá se reunir periodicamente e acompanhar o Plano.

VSM – Estado Futuro

Conclusão:

O VSM simplifica a Análise e Solução de Problemas. Possibilita a visualização padronizada dos processos, facilitando a comunicação. É uma das ferramentas mais importantes utilizadas pela Metodologia Lean para elevar o nível de utilização dos recursos, trazendo para as empresas, benefícios significativos e sustentáveis.